casacorpo

blog

Vida Seca lança novo CD

"Rua 57, Nº60" é o novo álbum do grupo Vida Seca que será lançado na próxima quinta-feira, dia 26 de fevereiro de 2015 no Teatro do IFG-Goiânia às 20 horas, com entrada franca. O evento marcará também a estreia do espetáculo homônimo inspirado nas composições do álbum.

Ambos os trabalhos são uma reflexão sonora sobre o acidente ocorrido em Goiânia no ano de 1987, quando catadores de material reciclável encontraram em um hospital abandonado no centro da cidade uma máquina de raio-X que possuía uma capsula de chumbo contendo o material radioativo Césio-137. A capsula foi deflagrada, contaminando vários locais da região central, entre eles o nº60 da Rua 57.

Este novo albúm é desdobramento da performance desenvolvida em 2007 pela diretora e atriz Lina Reston junto aos grupos Vida Seca e ¿por quá? grupo de dança, quando completou-se 20 anos do ocorrido. Dessa primeira performance, que os artistas-criadores classificam como intervenção-protesto, iniciou-se uma trajetória de pesquisa para transposição do trabalho para o suporte do vídeo. Foi assim, que em 2011, os grupos escolheram o mesmo lote onde ocorreu a primeira performance, e o acidente, para filmar o curta-metragem "Rua 57, Nº60, Centro". Nesse projeto de curta-metragem foram convidados o diretor Michael Valim e a Mito Produções Culturais para compor a equipe.

Agora em 2015, quando esse acidente de proporções incalculáveis completa 28 anos, o grupo Vida Seca lança novo manifesto poético contra o esquecimento e convida a cidade a lembrar do acidente radioativo Césio 137 e de todas as vítimas de descaso perpretado pelas autoridades governamentais durante essas quase três décadas.

Com direção criativa de projeto gráfico e capa assinada pelo artista Oscar Fortunato e fotografia e design assinado pelo artista-designer Victor L. Pontes, com gravação e masterização no Estúdio Volt o álbum "Rua 57, Nº60" apresenta duas peças. A primeira, "rua 57", recria a trilha sonora do curta-metragem. A segunda, "Nº60", foi composta de improviso exclusivamente para o trabalho. No espetáculo também será apresentada a peça "Fukushima", que remete ao acidente na usina nuclear do Japão ocorrido após o terremoto seguido de tsunami no ano de 2011.

Até o ocorrido em Fukushima o acidente radioativo da capital do estado de Goiás ocupava a posição do segundo maior acidente da história do mundo, ficando atrás somente de Chernobyl. Ainda assim, o  acidente de Goiânia que ficou conhecido como "Césio 137" é considerado o maior do mundo ocorrido fora de uma usina nuclear.

Oficialmente muito pouco foi feito no intuito de garantir assistência integral às vítimas e seus familiares. Também não foram realizadas pesquisas científicas sobre a amplitude e as consequências de um acidente dessa proporção. Essas pesquisas teriam grande importância histórica já que cada vez mais se manipula e utiliza-se de tecnologia nuclear para "garantir" a vida moderna. Enquanto a tônica do Estado de Goiás foi e é esquecer, projetos como esse podem nos inspirar à reflexão sobre os caminhos nucleares e suas consequências na vida humana e planetária.

A expectativa é que na noite de quinta-feira o grupo Vida Seca conduza o público por uma experiência sinestésica disparada pela sonoridade cuidadosamente catada em materiais reutilizáveis, do lixo, da sucata e de onde mais for possível aproveitar, inclusive, da história da cidade.   

  DVD Vida Seca - Show SOM DE SUCATA - 2010 (foto: Elisa Di Garcia)

DVD Vida Seca - Show SOM DE SUCATA - 2010 (foto: Elisa Di Garcia)

 

Para mais informações:

Visite o site do Grupo Vida Seca.

Veja e baixe aqui a Revista Césio 137 – 25 anos.

 

 

Serviço

O que? Lançamento do álbum e espetáculo "Rua 57, Nº60", com grupo Vida Seca.

Onde? Teatro do Instituto Federal de Goiás campus Goiânia

Quando? Dia 26 de fevereiro de 2015, à partir das 20 horas

Ingressos? Entrada franca. CDs e DVDs estão sendo comercializados, R$10 e R$20 respectivamente.